Difference between pages "Genkernel Quick Start Tutorial/pt-br" and "Translations:Funtoo Profiles/3/pt-br"

< Genkernel Quick Start Tutorial(Difference between pages)
(Third step: Building and installing the kernel)
 
 
Line 1: Line 1:
== Conceitos ==
+
{{TableStart}}
 
+
{{2ColHead|Tipo de Sub-Profile |Descrição}}
TBC
+
{{2Col|{{c|arch}}|Tipicamente {{c|x86-32bit}} ou {{c|x86-64bit}}, isso define o suporte ao tipo de processador do sistema. É definido quando o stage é construído e não pode ser mudado.}}
 
+
{{2Col|{{c|build}}|Define se seu sistema é {{c|current}}, {{c|stable}} ou {{c|experimental}}. Sistema {{c|current}} tem mais pacotes novos desmascarados que sistemas {{c|stable}}. É definido quando o stage é construído e normalmente não é alterado.}}
== Recompilando os códigos fonte do kernel Gentoo a partir do SystemRescue CD chroot ==
+
{{2Col|{{c|subarch}}|Define a otimização para CPU do sistema. É definido na construção do stage3, mas pode ser alterado depois, se necessário. Esteja certo da compatibilidade com seu CPU.}}
 
+
{{2Col|{{c|flavor}}|Define o tipo geral do sistema que pode ser {{c|server}} ou {{c|desktop}}, e irá definir USE flags apropriadas para cada situação.}}
Um segundo caso que muitos usuários de Funtoo users encararão é recompilar seu próprio kernel quando instalar um um Funtoo novinho a partir de um stage 3 archive (o cenário mais comum é inicializar a maquina com o SystemRescue CD).
+
{{2Col|{{c|mix-ins}}|Define várias configurações opcionais que podem ser de seu interesse.}}
 
+
{{TableEnd}}
{{Fancynote| Se quiser utilizar o System rescue CD sources fornecido pelo Funtoo {{Package|sys-kernel/sysrescue-std-sources}}, a filosofia permanece exatamente a mesma.}}
+
 
+
== Primeiro passo, emergir os pacotes necessários ==
+
 
+
O primeiro passo é emergir:
+
 
+
# Os fontes do kernel do Gentoo: {{Package|sys-kernel/gentoo-sources}}
+
# Genkernel em si: {{Package|sys-kernel/genkernel}}
+
 
+
Isso é conseguido ao executar o seguinte:
+
<console>
+
###i## emerge sys-kernel/gentoo-sources sys-kernel/genkernel
+
</console>
+
 
+
Uma vez que ps fontes do kernel do Gentoo são implantados, Você deve encontrar um diretório nomeado '''linux-''version''-gentoo''' (ex. linux-2.6.39-gentoo) sob ''<code>/usr/src</code>''. Atualize o link simbólico ''<code>linux</code>'' para apontar para esse diretório:
+
<console>
+
###i## cd /usr/src
+
###i## rm linux
+
###i## ln -s linux-2.6.39-gentoo linux
+
</console>
+
 
+
== Segundo passo: Obter e alterar um arquivo de configuração ==
+
 
+
Como iniciar sua configuração de kernel? Simplesmente ao utilizar o mesmo template de configuração com que o kernel o System Rescue CD tinha sido construído! Antes de executar sua instancia do chroot em seu Funtoo, você fez algo como:
+
 
+
<console>
+
###i## mount -o bind /proc /mnt/gentoo/proc
+
</console>
+
Ou:
+
<console>
+
###i## mount -t proc none /mnt/gentoo/proc
+
</console>
+
 
+
Em seu ambiente chroot (ou a partir de um terminal virtual do System Rescue CD) se você ver o que o ''<code>/proc</code>'' contem você notará  um arquivo com nome ''<code>config.gz</code>'':
+
 
+
<console>
+
###i## ls /proc
+
 
+
...
+
dr-xr-xr-x  7 root      root                    0 May 23 03:13 952
+
dr-xr-xr-x  7 root      root                    0 May 23 03:13 953
+
dr-xr-xr-x  7 root      root                    0 May 23 18:42 9834
+
...
+
-r--r--r--  1 root      root                16024 May 23 22:27 config.gz
+
-r--r--r--  1 root      root                    0 May 23 22:27 consoles
+
-r--r--r--  1 root      root                    0 May 23 22:27 cpuinfo
+
...
+
</console>
+
 
+
''<code>config.gz</code>'' contem a configuração do kernel em execução (do System Rescue CD), somente copie o conteúdo descompactado (unziped) para dentro do diretório do Gentoo sources:
+
<console>
+
###i## cd /usr/src/linux
+
###i## zcat /proc/config.gz > .config
+
</console>
+
 
+
Depois, execute ''<code>make oldconfig</code>'' para definir todos as opções recentemente adicionadas:
+
<console>
+
###i## make oldconfig
+
</console>
+
 
+
Depois, configure a configuração do kernel do jeito que preferir (edição manualmente do arquivo .config, make nconfig, make menuconfig....) se você desejar. Você não está preparado ainda! Um passo final é necessário: '''Você ''deve'' tanto  definir CONFIG_INITRAMFS_SOURCE a um valor em branco (CONFIG_INITRAMFS_SOURCE="") como excluir  a confirmação no arquivo .config '''. Esquecendo de fazer isso fará o Genkernel abortar o processo de compilação com uma mensagem como:
+
<console>
+
/usr/src/linux-2.6.39-gentoo/scripts/gen_initramfs_list.sh: Cannot open '/var/tmp/genkernel/initramfs-2.6.32.14-std155-i386.cpio.gz'
+
make[1]: *** [usr/initramfs_data.cpio.lzma] Error 1
+
</console>
+
 
+
== Terceiro passo: Construindo e instalando o kernel ==
+
 
+
Isso é simplesmente obtido pelo:
+
<console>
+
###i## genkernel --no-mrproper all
+
</console>
+
 
+
O mesmo menciona escrito no [[Genkernel_Quick_Start_Tutorial#Third_step:_Building_and_installing_the_kernel|parágrafo third ]] do primeiro caso de uso ainda são válidos aqui.
+
 
+
[[Category:Kernel]]
+

Latest revision as of 15:50, August 18, 2015

Tipo de Sub-Profile Descrição
archTipicamente x86-32bit ou x86-64bit, isso define o suporte ao tipo de processador do sistema. É definido quando o stage é construído e não pode ser mudado.
buildDefine se seu sistema é current, stable ou experimental. Sistema current tem mais pacotes novos desmascarados que sistemas stable. É definido quando o stage é construído e normalmente não é alterado.
subarchDefine a otimização para CPU do sistema. É definido na construção do stage3, mas pode ser alterado depois, se necessário. Esteja certo da compatibilidade com seu CPU.
flavorDefine o tipo geral do sistema que pode ser server ou desktop, e irá definir USE flags apropriadas para cada situação.
mix-insDefine várias configurações opcionais que podem ser de seu interesse.