Difference between pages "Install/Stage3" and "Install/pt-br/Kernel"

< Install(Difference between pages)
(Your SubArch)
 
(Construindo o Kernel)
 
Line 1: Line 1:
<noinclude>
+
=== Configurando e instalando o kernel Linux ===
{{InstallPart|the process of installing the Stage3 tarball}}
+
</noinclude>
+
=== Installing the Stage 3 tarball ===
+
  
After creating filesystems, the next step is downloading the initial Stage 3 tarball. The Stage 3 is a pre-compiled system used as a starting point to install Funtoo Linux. Load one of the following URLs in another browser window:
+
Agora é hora de construir e instalar um kernel Linux, o qual é o coração de qualquer sistema Funtoo Linux. O kernel é carregado pelo boot loader, e interfaces diretamente com o hardware do seu sistema, e permite programas regulares (userspace) serem executador.
  
{{MirrorList}}
+
Um kernel deve ser configurado propriamente para o hardware do seu sistema, desse modo ele suporta seus hard drives, file systems, placas de rede, e assim por diante. Usuários de Linux mais experientes podem escolher instalar o kernel sources e configurar e instalar seu próprio kernel. Se você não sabe como fazer isso, nós fornecemos ebuilds que construirão automaticamente um kernel "universal", módulos e initramfs para a inicialização do seu sistema que suporte todo o hardware. Esse é um jeito extremamente simples de construção de um kernel que colocará seu sistema para inicializar.
  
Now, let's navigate the directories on the mirrors to find the appropriate build of Funtoo Linux for you.
+
Qual é o nosso objetivo? Construir um kernel que reconhecerá todo o hardware em seu sistema necessário para inicialização, você será cumprimentado por um prompt de login amigável depois que a instalação estiver completa. Estas instruções lhe guiarão através do processo de instalação de um kernel no modo "fácil" -- sem exigir configuração do usuário, ao utilizar um kernel "universal".
  
==== Which Build? ====
+
==== Package Sets ====
  
'''If you're not sure, pick <code>funtoo-current</code>.'''
+
Antes que instalemos um kernel, vamos cobrir um recurso do Portage chamado package sets. Portage, o sistema gerenciador/ports de pacotes para o Funtoo Linux, manterá rastro de pacotes do sistema assim como pacotes que você tem instalado ao invocar <code>emerge</code> diretamente. Esses pacotes que são parte do sistema base são considerados parte do conjunto de pacote do "sistema" (''system'' packages sets), enquanto pacotes que você tem instalado ao digitá-los na linha de comando (tal qual "gnome" em <code>emerge gnome</code>) serão adicionados ao conjunto de pacote "world". Isso proporciona um jeito fácil de atualizar o sistema inteiro.
  
Funtoo Linux has various different 'builds', or variants. Here is a list of the various builds that are available, and what their distinctive features are:
+
No entanto, as vezes é bom ser capaz de atualizar o kernel todo por sim só, ou deixar uma atualização do kernel fora da sua regular atualização completa do sistema. Para fazer isso, criaremo uma nova configuração de pacote chamada "kernel".
  
{{TableStart}}
+
==== Configuração de Pacote do Kernel ====
<tr><th class="info">Build</th><th class="info">Description</th></tr>
+
<tr><td><code>funtoo-current</code></td><td>The most commonly-selected build of Funtoo Linux. Receives rapid updates and preferred by desktop users.</td></tr>
+
<tr><td><code>funtoo-current-hardened</code></td><td>Same package set as <code>funtoo-current</code>, but with a hardened, exploit-resistant toolchain.</td></tr>
+
<tr><td><code>funtoo-stable</code></td><td>Emphasizes less-frequent package updates and trusted, reliable versions of packages over the latest versions.</td></tr>
+
{{TableEnd}}
+
  
If you want to read more about this, have a look at [[Funtoo_Linux#What_are_the_differences_between_.27stable.27.2C_.27current.27_and_.27experimental.27_.3F|Differences between stable, current and experimental]].
+
Para criar a configuração de pacote do kernel, realize os seguintes passos:
  
==== What Architecture?  ====
+
<console>
 +
(chroot) # ##i##mkdir /etc/portage/sets
 +
(chroot) # ##i##echo sys-kernel/debian-sources > /etc/portage/sets/kernel
 +
</console>
  
'''If you're not sure, pick <code>x86-64bit</code>, or possibly <code>pure64</code> for server systems.'''
+
Agora, vamos querer definir uma variável USE para dizer ao <code>debian-sources</code> que construa um kernel "universal" e o initramfs para nós, para levar Funtoo Linux a funcionamento na inicialização. Para fazer isso, vamos configurar a variável <code>binary</code> USE para <code>debian-sources</code>, como a seguir:
  
For PC-compatible systems, the following choices are available:
+
<console>
 +
(chroot) # ##i##echo "sys-kernel/debian-sources binary" >> /etc/portage/package.use
 +
</console>
  
{{TableStart}}
+
Se as varáveis USE forem novas para você, você estará se familiarizando com elas um pouco mais enquanto utiliza o Funtoo Linux. Em sua essência, elas são "switches" que você pode definir para configurar opções que podem ser construídas em vários pacotes. Elas são utilizadas para assim personalizar seu Funtoo Linux system para que conheça as suas exatas necessidades. Nós adicionamos suporte para uma flag <code>binary</code> USE aos ebuilds <code>debian-sources</code>, assim como poucos outros de nossos kernel ebuilds, para tornar mais fácil para que novos usuários de consigam obter o Funtoo Linux funcionando e operando.
<tr><th class="info">Architecture</th><th class="info">Description</th></tr>
+
<tr><td><code>x86-64bit</code></td><td>For modern 64-bit processors. Uses new 64-bit instructions and address space. Maintains 32-bit compatibility with multilib.</td></tr>
+
<tr><td><code>pure64</code></td><td>For modern 64-bit processors but with no support for 64-bit compatibility.</td></tr>
+
<tr><td><code>x86-32bit</code></td><td>For older 32-bit systems such as Athlon XP, Pentium 4, or earlier Atom.</td></tr>
+
{{TableEnd}}
+
  
==== Your SubArch ====
+
Agora, quando queremos somente atualizar os pacotes do nosso sistema, digitaremos <code>emerge -auDN @world</code>, e isso atualizará nossa configuração world, deixando de fora o kernel. Do mesmo modo, quando queremos atualizar somente o nosso kernel, digitaremos <code>emerge -au @kernel</code>, e isso atualizará nosso kernel, deixando de fora a configuração world.
  
Inside <code>/funtoo-current/x86-64bit/</code> on one of our mirrors, you'll see a bunch of directories for various ''subarches'' of Funtoo Linux.
+
==== Construindo o Kernel ====
  
Subarches are builds of Funtoo Linux that are designed to run on a particular type of CPU, to offer the best possible performance. They take advantage of the instruction sets available for each CPU.  
+
{{Fancynote|1=
 +
Veja [[Pt-br/Funtoo_Linux_Kernels|Kernels do Funtoo Linux]] para uma lista completa de kernels que possuem suporte no Funtoo Linux. Recomendamos <code>debian-sources</code> para novos usuários.}}
  
For example, the <code>corei7</code> and <code>corei7-pure64</code> sub-arches require an Intel Core i7 processor to run (this includes Xeon x3400+ series, or other Nehalem-based CPUs such as Xeon x5500/x5600 series.)
+
{{fancyimportant|1=
 +
<code>debian-sources</code> com flag <code>binary</code> USE requer ao menos 14GB livre em <code>/var/tmp</code> e leva torno de 1 hora para construir em um processador Intel Core i7.}}
  
If you are using an AMD-based CPU, download a stage3 from <code>generic_64</code>, <code>amd64-k8</code>, <code>amd64-k10</code>, <code>amd-bulldozer</code>, <code>amd-piledriver</code> or <code>amd64-steamroller</code>.
+
Vamos emerge nosso kernel:
 
+
If you are using an Intel-based CPU, download a stage3 from <code>generic_64</code>, <code>atom_64</code>, <code>core2_64</code> or <code>corei7</code>.
+
 
+
==== Setting the Date ====
+
 
+
{{fancyimportant|If your system's date and time are too far off (typically by months or years,) then it may prevent Portage from properly downloading source tarballs. This is because some of our sources are downloaded via HTTPS, which use SSL certificates and are marked with an activation and expiration date.}}
+
 
+
Now is a good time to verify the date and time are correctly set to UTC. Use the <code>date</code> command to verify the date and time:
+
  
 
<console>
 
<console>
# ##i##date
+
(chroot) # ##i##emerge -1 @kernel
Fri Jul 15 19:47:18 UTC 2011
+
 
</console>
 
</console>
  
If the date and/or time need to be corrected, do so using <code>date MMDDhhmmYYYY</code>, keeping in mind <code>hhmm</code> are in 24-hour format. The example below changes the date and time to "July 16th, 2011 @ 8:00PM" UTC:
+
{{Important|Agora mesmo, a opção <code>-1</code> é exigida para não adicionar nosso <code>@kernel</code> defina para <code>world-sets</code>. Isso lhe premite emerge independentemente do @world. Se você esquecer de utilizar esta opção, edite <code>/var/lib/portage/world-sets</code> e remova a linha <code>@kernel</code>. Isso vai impedir que as atualizações do kernel de serem incluídas nas atualizações @world.}}
  
<console>
+
Note que enquanto o uso da flag <code>binary</code> do USE  faz instalar um kernel funcional extremamente simples, isso é uma parte do Funtoo Linux que leva um tempo ''muito'' para construir a partir da fonte, por que está construindo um kernel que suporta ''todo'' hardware que suporta Linux! Então, inicie o build, e então deixe sua máquina compilar. Máquinas mais lentas podem levar várias horas para construir o kernel, e você vai querer ter certificar-se de que configurou <code>MAKEOPTS</code> no <code>/etc/portage/make.conf</code> para o número de processamento de cores/threads (mais um) em seu sistema antes de começar a construí-lo o o mais breve possível -- veja o [[#/etc/portage/make.conf|/etc/portage/make.conf section]] se você esqueceu de fazer isso.
# ##i##date 071620002011
+
Fri Jul 16 20:00:00 UTC 2011
+
</console>
+
  
==== Download the Stage3 ====
+
{{fancynote|usuários de placa NVIDIA: a flag <code>binary</code> de USE instala os drivers Nouveau  que não podem ser carregados ao mesmo tempo que os drivers proprietário, e não podem descarregar em tempo de execução por causa do KMS. Você precisa colocar isso na lista negra (blacklist) sob <code>/etc/modprobe.d/</code>.}}
Once you are in your Funtoo Linux root filesystem, use <code>wget</code> to download the Stage 3 tarball you have chosen to use as the basis for your new Funtoo Linux system. It should be saved to the <code>/mnt/funtoo</code> directory as follows:
+
  
<console># ##i##cd /mnt/funtoo
+
{{fancynote|Para uma visão geral de outras opções de kernel para o Funtoo Linux, veja [[Funtoo Linux Kernels]]. Pode haver módulos que o kernel Debian kernel não inclua, uma situação onde [http://www.funtoo.org/wiki/Funtoo_Linux_Kernels#Using_Debian-Sources_with_Genkernel genkernel] seria útil. Também certifique-se de ver a informação [[:Category:Hardware Compatibility|hardware compatibility]].}}
# ##i##wget http://ftp.osuosl.org/pub/funtoo/funtoo-current/x86-64bit/generic_64/stage3-latest.tar.xz
+
</console>
+
 
+
Note that 64-bit systems can run 32-bit or 64-bit stages, but 32-bit systems can only run 32-bit stages. Make sure that you select a Stage 3 build that is appropriate for your CPU. If you are not certain, it is a safe bet to choose the <code>generic_64</code> or <code>generic_32</code> stage. Consult the [[Download]] page for more information.
+
 
+
Once the stage is downloaded, extract the contents with the following command, substituting in the actual name of your stage 3 tarball:
+
<console>
+
# ##i##tar xpf stage3-latest.tar.xz
+
</console>
+
  
{{important|It is very important to use <code>tar's</code> "<code>'''p'''</code>" option when extracting the Stage 3 tarball - it tells <code>tar</code> to ''preserve'' any permissions and ownership that exist within the archive. Without this option, your Funtoo Linux filesystem permissions will be incorrect.}}
+
uma vez que o <code>emerge</code> completa, você terá um kernel novinho e o initramfs instalado em <code>/boot</code>, mais o kernel headers instalado em <code>/usr/src/linux</code>, e você estará pronto para configurar o boot loader para que carregue esses para que venha a inicializar seu sistema Funtoo Linux.

Latest revision as of 15:33, April 11, 2015

Configurando e instalando o kernel Linux

Agora é hora de construir e instalar um kernel Linux, o qual é o coração de qualquer sistema Funtoo Linux. O kernel é carregado pelo boot loader, e interfaces diretamente com o hardware do seu sistema, e permite programas regulares (userspace) serem executador.

Um kernel deve ser configurado propriamente para o hardware do seu sistema, desse modo ele suporta seus hard drives, file systems, placas de rede, e assim por diante. Usuários de Linux mais experientes podem escolher instalar o kernel sources e configurar e instalar seu próprio kernel. Se você não sabe como fazer isso, nós fornecemos ebuilds que construirão automaticamente um kernel "universal", módulos e initramfs para a inicialização do seu sistema que suporte todo o hardware. Esse é um jeito extremamente simples de construção de um kernel que colocará seu sistema para inicializar.

Qual é o nosso objetivo? Construir um kernel que reconhecerá todo o hardware em seu sistema necessário para inicialização, você será cumprimentado por um prompt de login amigável depois que a instalação estiver completa. Estas instruções lhe guiarão através do processo de instalação de um kernel no modo "fácil" -- sem exigir configuração do usuário, ao utilizar um kernel "universal".

Package Sets

Antes que instalemos um kernel, vamos cobrir um recurso do Portage chamado package sets. Portage, o sistema gerenciador/ports de pacotes para o Funtoo Linux, manterá rastro de pacotes do sistema assim como pacotes que você tem instalado ao invocar emerge diretamente. Esses pacotes que são parte do sistema base são considerados parte do conjunto de pacote do "sistema" (system packages sets), enquanto pacotes que você tem instalado ao digitá-los na linha de comando (tal qual "gnome" em emerge gnome) serão adicionados ao conjunto de pacote "world". Isso proporciona um jeito fácil de atualizar o sistema inteiro.

No entanto, as vezes é bom ser capaz de atualizar o kernel todo por sim só, ou deixar uma atualização do kernel fora da sua regular atualização completa do sistema. Para fazer isso, criaremo uma nova configuração de pacote chamada "kernel".

Configuração de Pacote do Kernel

Para criar a configuração de pacote do kernel, realize os seguintes passos:

(chroot) # mkdir /etc/portage/sets
(chroot) # echo sys-kernel/debian-sources > /etc/portage/sets/kernel

Agora, vamos querer definir uma variável USE para dizer ao debian-sources que construa um kernel "universal" e o initramfs para nós, para levar Funtoo Linux a funcionamento na inicialização. Para fazer isso, vamos configurar a variável binary USE para debian-sources, como a seguir:

(chroot) # echo "sys-kernel/debian-sources binary" >> /etc/portage/package.use

Se as varáveis USE forem novas para você, você estará se familiarizando com elas um pouco mais enquanto utiliza o Funtoo Linux. Em sua essência, elas são "switches" que você pode definir para configurar opções que podem ser construídas em vários pacotes. Elas são utilizadas para assim personalizar seu Funtoo Linux system para que conheça as suas exatas necessidades. Nós adicionamos suporte para uma flag binary USE aos ebuilds debian-sources, assim como poucos outros de nossos kernel ebuilds, para tornar mais fácil para que novos usuários de consigam obter o Funtoo Linux funcionando e operando.

Agora, quando queremos somente atualizar os pacotes do nosso sistema, digitaremos emerge -auDN @world, e isso atualizará nossa configuração world, deixando de fora o kernel. Do mesmo modo, quando queremos atualizar somente o nosso kernel, digitaremos emerge -au @kernel, e isso atualizará nosso kernel, deixando de fora a configuração world.

Construindo o Kernel

Note

Veja Kernels do Funtoo Linux para uma lista completa de kernels que possuem suporte no Funtoo Linux. Recomendamos debian-sources para novos usuários.

Important

debian-sources com flag binary USE requer ao menos 14GB livre em /var/tmp e leva torno de 1 hora para construir em um processador Intel Core i7.

Vamos emerge nosso kernel:

(chroot) # emerge -1 @kernel
Important

Agora mesmo, a opção -1 é exigida para não adicionar nosso @kernel defina para world-sets. Isso lhe premite emerge independentemente do @world. Se você esquecer de utilizar esta opção, edite /var/lib/portage/world-sets e remova a linha @kernel. Isso vai impedir que as atualizações do kernel de serem incluídas nas atualizações @world.

Note que enquanto o uso da flag binary do USE faz instalar um kernel funcional extremamente simples, isso é uma parte do Funtoo Linux que leva um tempo muito para construir a partir da fonte, por que está construindo um kernel que suporta todo hardware que suporta Linux! Então, inicie o build, e então deixe sua máquina compilar. Máquinas mais lentas podem levar várias horas para construir o kernel, e você vai querer ter certificar-se de que configurou MAKEOPTS no /etc/portage/make.conf para o número de processamento de cores/threads (mais um) em seu sistema antes de começar a construí-lo o o mais breve possível -- veja o /etc/portage/make.conf section se você esqueceu de fazer isso.

Note

usuários de placa NVIDIA: a flag binary de USE instala os drivers Nouveau que não podem ser carregados ao mesmo tempo que os drivers proprietário, e não podem descarregar em tempo de execução por causa do KMS. Você precisa colocar isso na lista negra (blacklist) sob /etc/modprobe.d/.

Note

Para uma visão geral de outras opções de kernel para o Funtoo Linux, veja Funtoo Linux Kernels. Pode haver módulos que o kernel Debian kernel não inclua, uma situação onde genkernel seria útil. Também certifique-se de ver a informação hardware compatibility.

uma vez que o emerge completa, você terá um kernel novinho e o initramfs instalado em /boot, mais o kernel headers instalado em /usr/src/linux, e você estará pronto para configurar o boot loader para que carregue esses para que venha a inicializar seu sistema Funtoo Linux.