Difference between pages "Install/pt-br/Overview" and "Install/pt-br/Configuring"

< Install(Difference between pages)
(Instalação Remota)
 
(/etc/conf.d/hwclock)
 
Line 1: Line 1:
<noinclude>
+
=== Configurando seu sistema ===
{{InstallPart|uma visão geral inicial do processo de instalação, tão em quanto instruções de download do LiveCD e de boot}}
+
Como é esperado de uma distribuição Linux, Funtoo Linux tem seu compartilhamento de arquivos de configuração. O arquivo que absolutamente requer que você edite de forma a assegurar que o Funtoo Linux inicialize com sucesso é <code>/etc/fstab</code>. Os outros são opcionais.
</noinclude>
+
== Visão geral da instalação ==
+
  
Essa é uma básica visão geral do processo de instalação do Funtoo:
+
==== Utilizando o Nano ====
  
# [[#Live CD|Baixe e boot o live CD da sua escolha]].
+
O editor padrão incluso no ambiente chroot é chamado de <code>nano</code>. Para editar um dos arquivos abaixo, chame o nano como a seguir:
# [[#Prepare Hard Disk|Prepare seu disco]].
+
# [[#Creating filesystems|Crie]] e [[#Mounting filesystems|monte]] os filesystems.
+
# [[#Installing the Stage 3 tarball|Instale o tarball stage doFuntoo]] da sua escolha.
+
# [[#Chroot into Funtoo|Use o Chroot no seu novo sistema]].
+
# [[#Downloading the Portage tree|Baixe o Portage tree]].
+
# [[#Configuring your system|Configure seu sistema]] e sua [[#Configuring your network|rede]].
+
# [[#Configuring and installing the Linux kernel|Instale um kernel]].
+
# [[#Installing a Bootloader|Instale um bootloader]].
+
# [[#Finishing Steps|Complete os passos finais]].
+
# [[#Restart your system|Reboot e aproveite]].
+
  
=== Live CD ===
+
<console>
 +
(chroot) # ##i##nano /etc/fstab
 +
</console>
  
Funtoo não provê um  Live CD "official" do Funtoo. Recomendamos utilizar o Gentoo-based [http://www.sysresccd.org/ System Rescue CD] já que ele contem muitas ferramentas e utilizades e tem suporte a sistemas tanto à 32-bit quando 64-bit. Baixe-o aqui:
+
Quando estiver no editor, você pode utilizar as teclas de cetas para mover o cursor, e teclas comuns como backspace e delete funcionarão como esperado. Para salvar o arquivo, pressione Control-X, e responda <code>y</code> quando solicitado para salvar o buffer modificado se você gostaria de salvar suas alterações.
  
http://www.sysresccd.org/Download
+
==== Configuration Files ====
  
{{Note|Se utilizar uma versão antiga do System Rescue CD, '''certifique-se de selecionar o kernel <code>rescue64</code> no menu de boot se estiver instalando um sistema 64-bit'''. Por padrão, o System Rescue CD costumava a bottar em em módo 32-bit, embora a ultima versão atenta para detectar automaticamente os processadores 64-bit.}}
+
Aqui estão uma lista completa de arquivos que você pode queres editar, dependendo de suas necessidades:
 +
{{TableStart}}
 +
<tr class="active"><th>Arquivo</th>
 +
<th>Preciso alter-á-lo?</th>
 +
<th>Descrição</th>
 +
</tr><tr  class="danger">
 +
<td><code>/etc/fstab</code></td>
 +
<td>'''SIM - exigido'''</td>
 +
<td>Pontos de montagem para todos os filesystems a serem utilizados no momento do boot. Esse arquivo deve refletir sua configuação de partição de disco. Vamos lhe guiar através da modificação desse arquivo abaixo.</td>
 +
</tr><tr>
 +
<td><code>/etc/localtime</code></td>
 +
<td>''Talvez - recomendável''</td>
 +
<td>Seu fuso horário (timezone), que será padrão ao UTC se não definido. Esse deve ser um link simbólico para algo localizado sob /usr/share/zoneinfo (ex. /usr/share/zoneinfo/America/Montreal) </td>
 +
</tr><tr>
 +
<td><code>/etc/make.conf</code> (symlink) - also known as:<br/><code>/etc/portage/make.conf</code></td>
 +
<td>''Talvêz - recomendado''</td>
 +
<td>Parâmetros utilizado pelo gcc (compilador), pelo portage, e pelo make. É uma boa ideia definir o MAKEOPTS. Isso é coberto mais para frente nessa documentação.</td>
 +
</tr><tr>
 +
<td><code>/etc/conf.d/hostname</code></td>
 +
<td>''Talvez - recomendado''</td>
 +
<td>Utilizado para definir o hostname do sistema. Defina a variável <code>hostname</code> como nome fully-qualified (com pontos, ex. <code>foo.funtoo.org</code>) se você tiver um. Caso contrário, defina para o hostname do sistema local (sem pontos, ex. <code>foo</code>). Padrões para <code>localhost</code> se não definido.</td>
 +
</tr><tr>
 +
<td><code>/etc/hosts</code></td>
 +
<td>''Não''</td>
 +
<td> Você não precisa mais definir manual o hostname nesse arquivo. Esse arquivo é gerado manualmente pelo <code>/etc/init.d/hostname</code>.</td>
 +
</tr><tr>
 +
<td><code>/etc/conf.d/keymaps</code></td>
 +
<td>Opcional</td>
 +
<td>Arquivo de configuração de mapeamento do teclado (fara console pseudo terminais). Configure se você não possui um teclado no padrão americano (non-US). Veja [[Funtoo Linux Localization]].</td>
 +
</tr><tr>
 +
<td><code>/etc/conf.d/hwclock</code></td>
 +
<td>Opcional</td>
 +
<td>Como o tempo de clock do hardware mantido pela bateria (battery-backed) do sistema é interpretado [UTC ou hora local (local time)]. Linux utiliza o clock do hardware mantido pela bateria para inicializar a hora do sistema quando o sistema é inicializado.</td>
 +
</tr><tr>
 +
<td><code>/etc/conf.d/modules</code></td>
 +
<td>Opcional</td>
 +
<td>Módulos do Kernel para carregar automaticamente na inicialização do sistema. Tipicamente não exigido. Veja [[Additional Kernel Resources]] para mais informações.</td>
 +
</tr><tr>
 +
<td><code>/etc/conf.d/consolefont</code></td>
 +
<td>Opcional</td>
 +
<td>Lhe permite especificar a font padrão do console. Para aplicar essa font, habilite o serviço consolefont ao executar rc-update add consolefont.</td>
 +
</tr><tr>
 +
<td><code>profiles</code></td>
 +
<td>Opcional</td>
 +
<td>Algumas configurações úteis para o portage que podem ajudar a acelerar a configuração inicial.</td>
 +
</tr>
 +
{{TableEnd}}
  
==== Acesso a Rede ====
+
Se você estiver instalando uma versão em Inglês do Funtoo Linux, você está com sorte desde que muitos dos arquivos de configuração pode ser utilizadas como é. Se estiver instalando para outra localidade, não se preocupe. Vamos lhe orientar através dos passos para a configuração necessária na página [[Funtoo Linux Localization]], e se necessário, sempre há muito suporte amigável e útil. (Veja [[#Community portal|Community]])
  
Uma vez que você tenha inicializado o System Rescue CD, veja se você possui acesso a Internet. Acesso a internet é necessário para a instalação do Funtoo Linux:
+
Vamos seguir em frente e ver o que temos que fazer. Utilize <code>nano -w <name_of_file></code> para editar os arquivos -- o "<code>-w</code>" desabilita empacotamento de palavras (word-wrapping), que útil quando editar arquivos de configurações. Você pode copiar e colar a partir dos exemplos.
  
<console>
+
{{fancywarning|É importante editar seu arquivo <code>/etc/fstab</code> antes de você reinicializar! Você precisará modificar ambas as colunas  "fs" e "type" para equiparar as configurações para as suas partições e filesystems que você criou com o <code>gdisk</code> ou <code>fdisk</code>. Pulando esses podem impedir que o Funtoo Linux de inicializar com sucesso.}}
# ##i##ping www.google.com
+
PING www.google.com (216.58.217.36) 56(84) bytes of data.
+
64 bytes from den03s10-in-f4.1e100.net (216.58.217.36): icmp_seq=1 ttl=57 time=30.1 ms
+
</console>
+
  
Se o ping obtiver sucesso  (Você visualiza as mensagens <code>64 bytes</code> como acima,) então sua rede está ativa. Pressione Control-C para parar o ping.
+
==== /etc/fstab ====
  
Sei você precisar configurar uma conexão  WiFi para acesso a Internet, então essa precisa ser feita utilizando o ambiente gráfico do System Rescue CD. Execute <code>startx</code> para inicializar a seção gráfica:
+
<code>/etc/fstab</code> é utilizado pelo comando <code>mount</code> que é executado quando seu sistema inicializa. Afirmações desse arquivo informam <code>mount</code> a respeito das partições a serem montadas e como elas são montadas. No intuito que o sistema inicialize devidamente, você deve editar <code>/etc/fstab</code> e assegurar de que isso reflita a configuração de partições que você utilizou anteriormente:
  
 
<console>
 
<console>
# ##i##startx
+
(chroot) # ##i##nano -w /etc/fstab
 
</console>
 
</console>
  
Depois, utilize o NetworkManager applet (ícone no canto inferior direito) para conectar a uma rede WiFi de sua escolha. Depois, um terminal terminal dentro de seu ambiente gráfico, e você deve ser capaz de utilizar o terminal para completar o resto dos passos.
+
<pre>
 +
# The root filesystem should have a pass number of either 0 or 1.
 +
# All other filesystems should have a pass number of 0 or greater than 1.
 +
#
 +
# NOTE: If your BOOT partition is ReiserFS, add the notail option to opts.
 +
#
 +
# See the manpage fstab(5) for more information.
 +
#
 +
# <fs>     <mountpoint>  <type>  <opts>        <dump/pass>
  
==== Instalação Remota ====
+
/dev/sda1    /boot        ext2    noauto,noatime 1 2
 +
/dev/sda2    none          swap    sw            0 0
 +
/dev/sda3    /            ext4    noatime        0 1
 +
#/dev/cdrom  /mnt/cdrom    auto    noauto,ro      0 0
 +
</pre>
  
Alternativamente, você pode logar no System Rescue CD pela rede via SSH para realizar a instalação a partir de outro computador, e isso pode ser mais o jeito conveniente para instalar o Funtoo Linux.
+
{{Note|Atualmente, noso <code>/etc/fstab</code> padrão tem o filesystem root como <code>/dev/sda4</code> e a partição swap como <code>/dev/sda3</code>. Esses precisarão ser alterados para <code>/dev/sda3</code> e <code>/dev/sda2</code>, respectivamente.}}
  
Se você gostaria de completar a instalação remotamente, aqui está como fazer isso. Primeiro, você precisará se assegurar de que o System Rescue CD tem uma conexão de rede funcional. Depois, você precisara definir uma senha de root para o System Rescue CD:
+
{{Note|Se você estiver utilizando UEFI para inicializar (boot), altere a linha <code>/dev/sda1</code> então ela diz <code>vfat</code> ao invés de <code>ext2</code>. Similarmente, certifique-se de que a linha <code>/dev/sda3</code> especifica ou <code>xfs</code> ou <code>ext4</code>, dependendo de qual filesystem você escolher em filesystem-creation time.}}
 +
 
 +
==== /etc/localtime ====
 +
 
 +
<code>/etc/localtime</code> é utilizado para especificar o fuso horário (timezone) em que sua sua máquina está, e os padrões para o UTC. Se você quiser que seu sistema Funtoo Linux utilize fuso horário, você deve substituir <code>/etc/localtime</code> por um link simbólico para o fuso horário que você deseja utilizar.
  
 
<console>
 
<console>
# ##i##passwd
+
(chroot) # ##i##ln -sf /usr/share/zoneinfo/MST7MDT /etc/localtime
New password: ##i##********
+
Retype new password: ##i##********
+
passwd: password updated successfully
+
#
+
 
</console>
 
</console>
  
Uma vez que você tenha digitado uma senha, você precisará agora determinar o endereço IP do System Rescue CD, e então você pode utilizar <code>ssh</code> para conectar-se à rede. Para determinar o endereço IP atualmente sendo utilizado pelo System Rescue CD, digite <code>ifconfig</code>:
+
O comando acima define o fuso horário para montar o horário padrão (com horário de verão). Digite <code>ls /usr/share/zoneinfo</code> para verificar quais fuso horários estão disponíveis. Há também subdiretórios contendo fuso horários descritos por local.
  
 +
==== /etc/make.conf ====
 +
 +
MAKEOPTS pode ser utilizado para definir quantas compilações paralelas devem ocorrer quando você compilar um pacote, que pode acelerar compilação significativamente. uma regra de thumb é o número de CPUs (ou CPU threads) em seu sistema mais um (plus one). Se por exemplo você possui um processador dual core sem [[wikipedia:Hyper-threading|hyper-threading]], então você definiria MAKEOPTS para 3:
 +
 +
<pre>
 +
MAKEOPTS="-j3"
 +
</pre>
 +
 +
Se você não estiver certo sobre quantos processadores/threads você possui, então utilize nproc para ajudá-lo.
 
<console>
 
<console>
# ##i##ifconfig
+
(chroot) # ##i##nproc
 +
16
 
</console>
 
</console>
  
Uma das interfaces deve ter um endereço IP (listado como <code>inet addr:</code>) a partir de sua LAN. Você pode então conectar remotamente, a partir de outro sistema na sua LAN, ao System Rescue CD, e realizar os passos a partir do conforto de um OS existente. No seu sistema remoto, digite o seguinte, substituindo <code>1.2.3.4</code> pelo endereço IP do System Rescue CD. Conectando a partir de um sistema Linux ou MacOS existente pareceria como isso:
+
Defina MAKEOPTS para esse número mais um:
 +
 
 +
<pre>
 +
MAKEOPTS="-j17"
 +
</pre>
 +
 
 +
Flgas USE definem qual funcionalidade está habilitada quando pacotes são construídos. Não é recomendado adicionar um monte dele durante a instalação; Você deve esperar até que obtenha um, sistema inicializável, funcional antes de alterar suas flags USE. Uma flag USE prefixada com um sinal de menos ("<code>-</code>") diz ao Portage para não utilizar a flag quando compilar. Um guia do Funtoo para as flags USE estarão disponíveis no futuro. Por hora, você pode descobrir mais informações sobre as flags USE no [http://www.gentoo.org/doc/en/handbook/handbook-amd64.xml?part=2&chap=2 Gentoo Handbook].
 +
 
 +
LINGUAS diz ao Portage em qual idioma local compilar o sistema e as aplicações (aqueles que utilizam variável LINGUAS como o OpenOffice). Geralmente não é necessário definir essa se você utiliza em inglês. Se você quiser um outro idioma tal qual francês (fr) ou Alemão (de), defina LINGUAS apropriadamente:
 +
 
 +
<pre>
 +
LINGUAS="fr"
 +
</pre>
  
 +
==== /etc/conf.d/hwclock ====
 +
Se você realizar dual-boot com Windows, você precisará editar esse arquivo e alterar o valor de '''clock''' de '''UTC''' para '''local''', por que o Windows definirá seu hardware clock para a hora local toda vêz que inicializar (boot) o Windows. Caso contrário você normalmente não precisaria editar esse arquivo.
 
<console>
 
<console>
(remote system) $ ##i##ssh root@1.2.3.4
+
(chroot) # ##i##nano -w /etc/conf.d/hwclock
Password: ##i##**********
+
 
</console>
 
</console>
  
{{Note|Se você quiser de conectar remotamente a partir um sistema Microsoft Windows existente, você precisará baixar um cliente SSH para Windows, tal qual [http://www.chiark.greenend.org.uk/~sgtatham/putty/ PuTTY].}}
+
==== Localization ====
  
Depois que você tiver logado via SSH, você está agora conectado remotamente ao System Rescue CD e pode realizar os passos da instalação.
+
By default, Funtoo Linux is configured with Unicode (UTF-8) enabled, and for the US English locale and keyboard. If you would like to configure your system to use a non-English locale or keyboard, see [[Funtoo Linux Localization]].

Revision as of 23:01, February 2, 2015

Configurando seu sistema

Como é esperado de uma distribuição Linux, Funtoo Linux tem seu compartilhamento de arquivos de configuração. O arquivo que absolutamente requer que você edite de forma a assegurar que o Funtoo Linux inicialize com sucesso é /etc/fstab. Os outros são opcionais.

Utilizando o Nano

O editor padrão incluso no ambiente chroot é chamado de nano. Para editar um dos arquivos abaixo, chame o nano como a seguir:

(chroot) # nano /etc/fstab

Quando estiver no editor, você pode utilizar as teclas de cetas para mover o cursor, e teclas comuns como backspace e delete funcionarão como esperado. Para salvar o arquivo, pressione Control-X, e responda y quando solicitado para salvar o buffer modificado se você gostaria de salvar suas alterações.

Configuration Files

Aqui estão uma lista completa de arquivos que você pode queres editar, dependendo de suas necessidades:

Arquivo Preciso alter-á-lo? Descrição
/etc/fstab SIM - exigido Pontos de montagem para todos os filesystems a serem utilizados no momento do boot. Esse arquivo deve refletir sua configuação de partição de disco. Vamos lhe guiar através da modificação desse arquivo abaixo.
/etc/localtime Talvez - recomendável Seu fuso horário (timezone), que será padrão ao UTC se não definido. Esse deve ser um link simbólico para algo localizado sob /usr/share/zoneinfo (ex. /usr/share/zoneinfo/America/Montreal)
/etc/make.conf (symlink) - also known as:
/etc/portage/make.conf
Talvêz - recomendado Parâmetros utilizado pelo gcc (compilador), pelo portage, e pelo make. É uma boa ideia definir o MAKEOPTS. Isso é coberto mais para frente nessa documentação.
/etc/conf.d/hostname Talvez - recomendado Utilizado para definir o hostname do sistema. Defina a variável hostname como nome fully-qualified (com pontos, ex. foo.funtoo.org) se você tiver um. Caso contrário, defina para o hostname do sistema local (sem pontos, ex. foo). Padrões para localhost se não definido.
/etc/hosts Não Você não precisa mais definir manual o hostname nesse arquivo. Esse arquivo é gerado manualmente pelo /etc/init.d/hostname.
/etc/conf.d/keymaps Opcional Arquivo de configuração de mapeamento do teclado (fara console pseudo terminais). Configure se você não possui um teclado no padrão americano (non-US). Veja Funtoo Linux Localization.
/etc/conf.d/hwclock Opcional Como o tempo de clock do hardware mantido pela bateria (battery-backed) do sistema é interpretado [UTC ou hora local (local time)]. Linux utiliza o clock do hardware mantido pela bateria para inicializar a hora do sistema quando o sistema é inicializado.
/etc/conf.d/modules Opcional Módulos do Kernel para carregar automaticamente na inicialização do sistema. Tipicamente não exigido. Veja Additional Kernel Resources para mais informações.
/etc/conf.d/consolefont Opcional Lhe permite especificar a font padrão do console. Para aplicar essa font, habilite o serviço consolefont ao executar rc-update add consolefont.
profiles Opcional Algumas configurações úteis para o portage que podem ajudar a acelerar a configuração inicial.

Se você estiver instalando uma versão em Inglês do Funtoo Linux, você está com sorte desde que muitos dos arquivos de configuração pode ser utilizadas como é. Se estiver instalando para outra localidade, não se preocupe. Vamos lhe orientar através dos passos para a configuração necessária na página Funtoo Linux Localization, e se necessário, sempre há muito suporte amigável e útil. (Veja Community)

Vamos seguir em frente e ver o que temos que fazer. Utilize nano -w <name_of_file> para editar os arquivos -- o "-w" desabilita empacotamento de palavras (word-wrapping), que útil quando editar arquivos de configurações. Você pode copiar e colar a partir dos exemplos.

Warning

É importante editar seu arquivo /etc/fstab antes de você reinicializar! Você precisará modificar ambas as colunas "fs" e "type" para equiparar as configurações para as suas partições e filesystems que você criou com o gdisk ou fdisk. Pulando esses podem impedir que o Funtoo Linux de inicializar com sucesso.

/etc/fstab

/etc/fstab é utilizado pelo comando mount que é executado quando seu sistema inicializa. Afirmações desse arquivo informam mount a respeito das partições a serem montadas e como elas são montadas. No intuito que o sistema inicialize devidamente, você deve editar /etc/fstab e assegurar de que isso reflita a configuração de partições que você utilizou anteriormente:

(chroot) # nano -w /etc/fstab
# The root filesystem should have a pass number of either 0 or 1.
# All other filesystems should have a pass number of 0 or greater than 1.
#
# NOTE: If your BOOT partition is ReiserFS, add the notail option to opts.
#
# See the manpage fstab(5) for more information.
#
# <fs>	     <mountpoint>  <type>  <opts>         <dump/pass>

/dev/sda1    /boot         ext2    noauto,noatime 1 2
/dev/sda2    none          swap    sw             0 0
/dev/sda3    /             ext4    noatime        0 1
#/dev/cdrom  /mnt/cdrom    auto    noauto,ro      0 0
Note

Atualmente, noso /etc/fstab padrão tem o filesystem root como /dev/sda4 e a partição swap como /dev/sda3. Esses precisarão ser alterados para /dev/sda3 e /dev/sda2, respectivamente.

Note

Se você estiver utilizando UEFI para inicializar (boot), altere a linha /dev/sda1 então ela diz vfat ao invés de ext2. Similarmente, certifique-se de que a linha /dev/sda3 especifica ou xfs ou ext4, dependendo de qual filesystem você escolher em filesystem-creation time.

/etc/localtime

/etc/localtime é utilizado para especificar o fuso horário (timezone) em que sua sua máquina está, e os padrões para o UTC. Se você quiser que seu sistema Funtoo Linux utilize fuso horário, você deve substituir /etc/localtime por um link simbólico para o fuso horário que você deseja utilizar.

(chroot) # ln -sf /usr/share/zoneinfo/MST7MDT /etc/localtime

O comando acima define o fuso horário para montar o horário padrão (com horário de verão). Digite ls /usr/share/zoneinfo para verificar quais fuso horários estão disponíveis. Há também subdiretórios contendo fuso horários descritos por local.

/etc/make.conf

MAKEOPTS pode ser utilizado para definir quantas compilações paralelas devem ocorrer quando você compilar um pacote, que pode acelerar compilação significativamente. uma regra de thumb é o número de CPUs (ou CPU threads) em seu sistema mais um (plus one). Se por exemplo você possui um processador dual core sem hyper-threading, então você definiria MAKEOPTS para 3:

MAKEOPTS="-j3" 

Se você não estiver certo sobre quantos processadores/threads você possui, então utilize nproc para ajudá-lo.

(chroot) # nproc
16

Defina MAKEOPTS para esse número mais um:

MAKEOPTS="-j17"

Flgas USE definem qual funcionalidade está habilitada quando pacotes são construídos. Não é recomendado adicionar um monte dele durante a instalação; Você deve esperar até que obtenha um, sistema inicializável, funcional antes de alterar suas flags USE. Uma flag USE prefixada com um sinal de menos ("-") diz ao Portage para não utilizar a flag quando compilar. Um guia do Funtoo para as flags USE estarão disponíveis no futuro. Por hora, você pode descobrir mais informações sobre as flags USE no Gentoo Handbook.

LINGUAS diz ao Portage em qual idioma local compilar o sistema e as aplicações (aqueles que utilizam variável LINGUAS como o OpenOffice). Geralmente não é necessário definir essa se você utiliza em inglês. Se você quiser um outro idioma tal qual francês (fr) ou Alemão (de), defina LINGUAS apropriadamente:

LINGUAS="fr"

/etc/conf.d/hwclock

Se você realizar dual-boot com Windows, você precisará editar esse arquivo e alterar o valor de clock de UTC para local, por que o Windows definirá seu hardware clock para a hora local toda vêz que inicializar (boot) o Windows. Caso contrário você normalmente não precisaria editar esse arquivo.

(chroot) # nano -w /etc/conf.d/hwclock

Localization

By default, Funtoo Linux is configured with Unicode (UTF-8) enabled, and for the US English locale and keyboard. If you would like to configure your system to use a non-English locale or keyboard, see Funtoo Linux Localization.