Difference between revisions of "Funtoo Linux Kernels/pt-br"

From Funtoo
Jump to: navigation, search
(Using Debian-Sources with Genkernel)
(Segundo passo: Obter um arquivo de configuração)
Line 164: Line 164:
 
</pre>
 
</pre>
  
Type <tt>config-extract -h</tt> for extended usage information:
+
Digite <tt>config-extract -h</tt> para informações de uso extendidas:
  
 
<pre>
 
<pre>
Line 203: Line 203:
 
</pre>
 
</pre>
  
Let's use <tt>config-extract</tt> to create a kernel configuration for an amd64 system:
+
Vamos utilizar <tt>config-extract</tt> para gerar uma configuração de kernel para um sistema amd64:
  
 
<console>
 
<console>
Line 211: Line 211:
 
</console>
 
</console>
  
<tt>config-extract</tt> also allows you to extract special Debian featuresets, such as settings for Xen and [[OpenVZ]] kernels:
+
<tt>config-extract</tt> também lhe permite extrair configurações de recursos especiais do Debian, tal como configurações de kernels para Xen e [[OpenVZ]]:
  
 
<console>
 
<console>
Line 218: Line 218:
 
</console>
 
</console>
  
'''It is necessary to name the kernel configuration file something other than ".config" to avoid errors with genkernel.'''
+
'''É necessário nomear o nome do arquivo de configuração do kernel para outro diferente de ".config" para evitar erros com o genkernel.'''
  
  
After using <tt>config-extract</tt>, run <tt>make oldconfig</tt> and accept all default options by hitting Enter at all prompts.
+
Depois de utilizar o <tt>config-extract</tt>, execute <tt>make oldconfig</tt> e aceite todas as opções padrões ao pressionar Enter em todos os prompts.
  
  
{{fancynote|if you are using the XFS file system as your root partition: Run <tt>make menuconfig</tt> and ensure that "File Systems --> XFS filesystem support" and "Library Routines --> CRC32c (Castagnoli, et al) Cyclic Redundancy-Check" are both set to * (and not [m]).}}
+
{{fancynote|se vocẽ estiver utilizando o sistema de arquivo XFS como sua partição root: execute <tt>make menuconfig</tt> e certifiqui-se de que "File Systems --> XFS filesystem support" e "Library Routines --> CRC32c (Castagnoli, et al) Cyclic Redundancy-Check" estão ambos configurados para * (e não [m]).}}
This is needed to ensure that your system can boot up correctly for kernel versions >= 3.10.11.
+
Isso é necessário para assegurar que seu sistema pode inicializar corretamente pelas versẽos do kernel >= 3.10.11.
  
 
=== Third step: Building and installing the kernel ===
 
=== Third step: Building and installing the kernel ===

Revision as of 18:28, April 11, 2015

Overview of Kernels

sys-kernel/vanilla-sources

Isso vai instalar os fontes do kernel Linux "vanilla" (não modificado). A versão atual recomendada é a 3.x. Funtoo Linux que tem suporte totalmente ao Linux 3.x. As vantagens desse kernel incluem melhoramentos recentes ao Linux Containers, uma pilha de rede atual (networking stack) com muitas correções de bug, e alta confiabilidade para desktops e servidores. O lado negativo é que esse kernel deve ser configurado manualmente pelo usuário e não possui built-in genkernel suporte via a flag USE binary desta vez.

sys-kernel/gentoo-sources

Esse kernel tree é baseado nos kernels stable do kernel.org com genpatches aplicados genpatches. o Gentoo patchset visa ter suporte à toda variedade de arquiteturas suportadas pelo Gentoo. A lista de genpatched kernels disponíveis: genpatches-kernels

sys-kernel/openvz-rhel6-stable

Esse é um kernel baseado no RHEL6 com suporte a OpenVZ. Esse é agora o kernel preferido para desenvolvimento de produção OpenVZ (production OpenVZ deployments). Ele requer gcc-4.4.5 para ser construído, que vai usará automaticamente sem que o usuário precise utilizar gcc-config. Utilizamos essa versão de gcc desde que essa é a versão de gcc utilizada pela Red Hat para construir esse kernel.

sys-kernel/debian-sources

Esse é o kernel do Debian. Esses ebuilds agora possuem suporte a flag USE binary. Daniel adicionou comando especial config-extract que pode ser utilizado para listar todas as configurações disponíveis do kernel oficial do Debian, e gerá-las a partir dos arquivos do Debian inclusos com o kernel. Esse kernel tem suporte opcional a OpenVZ, mas é bem melhor utilizar o openvz-rhel6-stable se quiser um instalação OpenVZ com qualidade de produção (production-quality OpenVZ). Para mais informações sobre como utilizar debian-sources e config-extract, veja Utilizando debian-sources com o Genkernel abaixo.

Binary USE

Muitos dos kernel ebuilds no Funtoo Linux possuem suporte à flag USE binary muito útil. Ao habilitar essa flag USE e emergir o kernel, o ebuild construirá automaticamente uma imagem binária do kernel, o initramfs e módulos do kernel e instalá-los em /boot. A imagem binária do kernel e do initramfs pode ser utilizadas para inicializar seu sistema Funtoo Linux sem necessidade qualquer configuração adicional. Esse é um ótimo jeito de obter um sistema Funtoo Linux no ar e em execução rapidamente. Aqui está como fazer isso:

root # echo "sys-kernel/openvz-rhel6-stable binary" >> /etc/portage/package.use
root # emerge openvz-rhel6-stable
root # nano -w /etc/boot.conf
root # boot-update

Mais informações podem ser encontradas no Guia de Instalação do Funtoo Linux.

Funtoo Linux Genkernel

O Funtoo Linux contem uma versão forked/enhanced do genkernel com as novas compatibilidades:

  • genkernel pode utilizar um diretório build que é separado do diretório kernel source. Isso é habilitado utilizando a nova opção --build-dst.
  • --build-src é uma nova opção que é equivalente a opção --kerneldir.
  • --fullname pode ser utilizado para especificar o nome inteiro das imagens do kernel e do initramfs -- Tudo depois kernel- e de initramfs-.
  • --firmware-src - uma nova opção que funciona identic ao --firmware-dir.
  • --firmware-dst - uma nova compatibilidade - você pode agora definir onde o genkernel instala o firmware.
  • Genkernel utiliza o Funtoo Linux lvm2 ao invés de construir o seu próprio.
  • Algumas correções de compilação.

Estabilidade do Kernel e visão geral da estabilidade

   Warning

SPARC64: Todos os kernels além das séries 3.9 e antes do 3.14-rc8 estão sujeitos a um bug que abriga o kernel nas máquinas sun4v somente. Esses últimos são fornecidos com UltraSPARC T1 e mais recentes CPUs (ex. SunFire T1000, SunFire T2000, SunFire T52x0/T54x0 series...), todas as máquinas sun4u (UltraSPARC IV e CPUs antecedentes) não estão sujeitos a esse problema e qualquer versão de kernel funcional.

Nome do Kernel Versão USE flags Estabilidade Recursos Extras Req'd udev Notas
sys-kernel/vanilla-sources 3.17.0 N/A Excelente - recomendado para desktops e servidores. N/A Qualquer Recomendado para networking stack atuais, hardware e suporte a Linux Containers. Esse kernel deve ser manualmente configurado pelo usuário. Novos Recursos: kernelnewbies.org/linux_3.12 Novos Drivers: kernelnewbies/Linux_3.12-DriversArch
sys-kernel/gentoo-sources 3.17.0 N/A Excelente - recomendado para desktops e workstations N/A Qualquer Recomendado para networking stack atuais, hardware e suporte a Linux Containers. Esse kernel deve ser configurado manualmente pelo usuário. Novos Recursos: kernelnewbies.org/linux_3.12 Novos Drivers: kernelnewbies/Linux_3.12-DriversArch
sys-kernel/openvz-rhel6-stable 2.6.32.042.092.2 binary Excelente - recomendado para servidores de produção N/A Qualquer Esse kernel é construído com o gcc-4.4.5. emerge broadcom-netxtreme2 para confiável suporte a BCM5709+ (NIC integrado)
sys-kernel/debian-sources 3.16.2, 3.16.7, 3.19.3 openvz Bom - kernel padrão recomendado pelo Funtoo OpenVZ (opcional) Qualquer Veja #Using debian-sources with Genkernel, abaixo.

Utilizando o Debian-Sources com o Genkernel

   Important

Debian-sources está agora totalmente compatível com a flag USE binary e recomendado para usuários desktop. O exemplo abaixo é válido para instalação manual. Ao menos 12G de /var/tmp exigido para construir

Essa seção descreve como construir um kernel binário com debian-sources e genkernel, e também explica como utilizar a ferramenta config-extract do Funtoo Linux para listar e criar configurações do kernel oficial do Debian.

Primeiro passo: emergir os pacotes necessários

O primeiro passo é emergir:

  1. O Debian sources
  2. Genkernel em si

Isso é alcançado ao executar o seguinte:

root # emerge -av sys-kernel/debian-sources sys-kernel/genkernel

uma vez que o kernel sources do Debian são implantados, você deve encontrar um diretório nomeado linux-debian-versão (ex. linux-debian-2.6.32.30) sob /usr/src. Atualize seu link simbólico linux para apontar no seu diretório:

root # cd /usr/src
root # rm linux
root # ln -s linux-debian-2.6.32.30 linux

Alternativamente, emerge o debian-sources com a flag USE symlink.

Segundo passo: Obter um arquivo de configuração

É hora de baixar o arquivo de configuração do kernel. Para esse tutorial utilizaremos um arquivo de configuração para o AMD64 (várias outras arquiteturas como MIPS ou SPARC64 estão disponíveis.) Para visualizar uma lista completa de configurações de kernel disponíveis, digite ./config-extract -l no diretório kernel source do Debian:

ninja1 linux-debian-2.6.32.30 # ./config-extract -l

====== standard featureset ======

       alpha: alpha-generic, alpha-legacy, alpha-smp
       amd64
       armel: iop32x, ixp4xx, kirkwood, orion5x, versatile
        hppa: parisc, parisc-smp, parisc64, parisc64-smp
        i386: 486, 686, 686-bigmem, amd64
        ia64: itanium, mckinley
        m68k: amiga, atari, bvme6000, mac, mvme147, mvme16x
        mips: 4kc-malta, 5kc-malta, r4k-ip22, r5k-ip32, sb1-bcm91250a, sb1a-bcm91480b
      mipsel: 4kc-malta, 5kc-malta, r5k-cobalt, sb1-bcm91250a, sb1a-bcm91480b
     powerpc: powerpc, powerpc-smp, powerpc64
        s390: s390x, s390x-tape
         sh4: sh7751r, sh7785lcr
       sparc: sparc64, sparc64-smp
     sparc64: sparc64, sparc64-smp

====== vserver featureset ======

       amd64
        i386: 686, 686-bigmem
        ia64: itanium, mckinley
     powerpc: powerpc, powerpc64
        s390
       sparc
     sparc64

====== xen featureset ======

       amd64
        i386

====== openvz featureset ======

       amd64
        i386

Digite config-extract -h para informações de uso extendidas:

ninja1 linux-debian-2.6.32.30 # ./config-extract -h
This work is free software.

Copyright 2011 Funtoo Technologies. You can redistribute and/or modify it under
the terms of the GNU General Public License version 3 as published by the Free
Software Foundation. Alternatively you may (at your option) use any other
license that has been publicly approved for use with this program by Funtoo
Technologies (or its successors, if any.)

usage: config-extract [options] arch [featureset] [subarch]

  -h  --help        print this usage and exit
  -l  --list        list all available kernel configurations
  -o  --outfile     specify kernel config outfile --
                    defaults to .config in current directory
  [featureset]      defaults to "none" if not specified
  [subarch]         defaults to the only one available; otherwise required

This program was written by Daniel Robbins for Funtoo Linux, for the purpose of
easily and conveniently extracting Debian kernel configurations. To see a nice
list of all available kernel configurations, use the --list option.

Debian's kernel configs are specified internally in arch_featureset_flavor
format, such as: "amd64_openvz_amd64". The featureset typically describes an
optional kernel configuration such as "xen" or "openvz", while the flavor in
Debian terminology typically refers to the sub-architecture of the CPU.

When using this command, you must specify an arch. A featureset of "none" is
assumed unless you specify one, and by default this program will pick the only
available subarch if there is only one to choose from. If not, you will need to
pick one (and the program will remind you to do this.)

The kernel configuration will be written to ".config" in the current directory,
or the location you specified using the -o/--outfile option.

Vamos utilizar config-extract para gerar uma configuração de kernel para um sistema amd64:

root # cd linux
root # ./config-extract amd64
Wrote amd64_none_amd64 kernel configuration to /usr/src/linux-debian-2.6.32.30/.config.

config-extract também lhe permite extrair configurações de recursos especiais do Debian, tal como configurações de kernels para Xen e OpenVZ:

root # ./config-extract amd64 openvz
Wrote amd64_openvz_amd64 kernel configuration to /usr/src/linux-debian-2.6.32.30/.config.

É necessário nomear o nome do arquivo de configuração do kernel para outro diferente de ".config" para evitar erros com o genkernel.


Depois de utilizar o config-extract, execute make oldconfig e aceite todas as opções padrões ao pressionar Enter em todos os prompts.


   Note

se vocẽ estiver utilizando o sistema de arquivo XFS como sua partição root: execute make menuconfig e certifiqui-se de que "File Systems --> XFS filesystem support" e "Library Routines --> CRC32c (Castagnoli, et al) Cyclic Redundancy-Check" estão ambos configurados para * (e não [m]).

Isso é necessário para assegurar que seu sistema pode inicializar corretamente pelas versẽos do kernel >= 3.10.11.

Third step: Building and installing the kernel

This is simply achieved by:

root # genkernel --kernel-config=config-2.6.32-5-amd64 all
  • --kernel-config: use the given configfile. If you only give a filename here, it is searched for in your current working dir. You can also use a relative or an absolute path leading to your configfile here (for example: "--kernel-config=/usr/src/linux/configfile").
  • all: rebuild the kernel image and the initramfs ramdisk image (aside of kernel modules, the ramdisk image contains tools such as BusyBox and some generic startup scripts, depending on options you use on the command line several additional tools like lvm or raid volume management can be incorporated as well).
   Important

Unless explicitly stated via --no-clean or --no-mrproper, Genkernel will do a make mrproper in the kernel source tree, thus cleaning a previous build and removing the previous kernel configuration file in it.

If you use Genkernel to rebuild a Linux kernel on SPARC64, remember to either:

  • Set sparc64-unknown-linux-gnu- in General setup --> Cross-compiler tool prefix
  • Put --kernel-cross-compile=sparc64-unknown-linux-gnu- on the Genkernel command line

Once the kernel has been compiled and the ram disk has been generated, the kernel image plus its companion files (initramfs image and System.map) are placed in the /boot directory. You can use your favourite tool to update your bootloader configuration files.