Difference between revisions of "Install/Chroot/pt-br"

From Funtoo
Jump to navigation Jump to search
 
(7 intermediate revisions by 2 users not shown)
Line 6: Line 6:
{{InstallNavigation|num=9|prev=Download and Extract Stage3|next=Download Portage Tree}}</noinclude>
{{InstallNavigation|num=9|prev=Download and Extract Stage3|next=Download Portage Tree}}</noinclude>


Para instalar o Funtoo Linux, o comando {{c|chroot}} deve ser utilizado primeiro . O comando chroot "mudará para dentro" do ambiente do sistema Funtoo Linux que será instalado. Deste modo, todos os comandos que você executar após executar o "chroot" serão executados dentro do seu recém-extraído sistema Funtoo Linux.
Para configurar seu sistema Funtoo Linux, precisamos "entrar" nele antes de inicializar. Se você estiver usando o LiveCD do Funtoo Linux, isso pode ser feito facilmente com o comando {{c|fchroot}}:
 
{{console|body=
# ##i##fchroot /mnt/funtoo /bin/bash --login
%fchroot%
}}
 
O comando {{c|fchroot}} cuidará de todas as etapas necessárias para entrar em seu novo sistema Funtoo Linux, bem como limpar as coisas quando você sair do fchroot digitando
{{c|exit}} ou {{c|ctrl-D}}.
 
Se você estiver usando outro Live CD ou mídia USB para instalar o Gentoo, você pode chroot manualmente usando o seguinte conjunto de comandos:


Antes do chroot, existem algumas coisas que precisam ser feitas para configurar o ambiente chroot. Você precisará montar {{f |/proc}}, {{f | /sys}} e {{f | /dev}} dentro de seu novo sistema. Use os seguintes comandos para fazer isso:
{{console|body=
{{console|body=
# ##i##cd /mnt/funtoo
# ##i##cd /mnt/funtoo
Line 14: Line 23:
# ##i##mount --rbind /sys sys
# ##i##mount --rbind /sys sys
# ##i##mount --rbind /dev dev
# ##i##mount --rbind /dev dev
}}
Você também deseja copiar {{f | resolv.conf}} para ter a resolução adequada dos nomes de host da Internet de dentro do chroot:
{{console|body=
# ##i##cp /etc/resolv.conf /mnt/funtoo/etc/
# ##i##cp /etc/resolv.conf /mnt/funtoo/etc/
}}
# ###i## chroot . /bin/su --login
Agora você pode fazer o chroot para seu novo sistema do seguinte modo:
 
{{console|body=###i## chroot . /bin/su --login
%chroot% }}
%chroot% }}
Este comando chroot especial executa {{c | / bin / su --login}} dentro do novo ambiente. De acordo com a página do manual de {{c | su}}, essa sintaxe de {{c | su}} com a opção {{c | --login}} fornece "um ambiente semelhante ao que o usuário esperaria se o usuário fizesse login diretamente. " Isso é o que queremos, pois irá evitar que quaisquer variáveis de ambiente existentes no LiveCD sejam definidas dentro do chroot.


{{Note| Para usuários de live CDs com kernels de 64 bits instalando sistemas de 32 bits: Alguns softwares podem usar {{c | uname -r}} para verificar se o sistema é de 32 ou 64 bits. Você pode querer anexar linux32 ao comando chroot como uma solução alternativa, mas geralmente não é necessário.}}
{{Note| Para usuários de live CDs com kernels de 64 bits instalando sistemas de 32 bits: Alguns softwares podem usar {{c | uname -r}} para verificar se o sistema é de 32 ou 64 bits. Você pode querer anexar linux32 ao comando chroot como uma solução alternativa, mas geralmente não é necessário.}}
{{Important|Se você receber o erro "{{c | chroot: falha ao executar o comando`/bin/bash': erro de formato Exec}}", é mais provável que esse erro ocorreu porque você está executando um kernel de 32 bits e tentando execute código de 64 bits. Certifique-se de ter selecionado o tipo apropriado de kernel ao inicializar seu live CD.}}
{{Important|Se você receber o erro "{{c | chroot: falha ao executar o comando`/bin/bash': erro de formato Exec}}", é mais provável que esse erro ocorreu porque você está executando um kernel de 32 bits e tentando execute código de 64 bits. Certifique-se de ter selecionado o tipo apropriado de kernel ao inicializar seu live CD.}}


É uma boa ideia alterar o prompt de comando enquanto estiver no ambiente chroot. Isso evita certas confusões quando mudamos de terminal. Use o comando a seguir:
Teste a resolução de nomes da Internet de dentro do chroot:
{{console|body=%chroot% ##i##export PS1="(chroot) $PS1"}}
{{console|body=%chroot% ##i##ping -c 5 google.com}}
Teste a resolução de nomes da Internet com o seguinte comando:
{{console|body=%chroot% ##i##ping -c 5 google.com.br}}


Se o comando {{c|ping}} não funcionar consulte o arquivo {{f|/etc/resolv.conf}} e defina o endereço IP de um servidor de nomes DNS que possa ser alcançado a partir de seu computador e sua rede. Utilize {{c|nameserver}} e defina esse valor. Um valor seguro para DNS IPV4 é 8.8.8.8, para IPV6 use o valor 2001:4860:4860::8888 ambos são servidores DNS públicos do Google. Mais tarde esse valor pode ser alterado manualmente ou automaticamente através de DHCP.
Se o comando {{c|ping}} não funcionar consulte o arquivo {{f|/etc/resolv.conf}} e defina o endereço IP de um servidor de nomes DNS que possa ser alcançado a partir de seu computador e sua rede. Utilize {{c|nameserver}} e defina esse valor. Um valor seguro para DNS IPV4 é 8.8.8.8, para IPV6 use o valor 2001:4860:4860::8888 ambos são servidores DNS públicos do Google. Mais tarde esse valor pode ser alterado manualmente ou automaticamente através de DHCP.

Latest revision as of 13:05, July 31, 2022

Other languages:
English • ‎Türkçe • ‎español • ‎polski • ‎português do Brasil • ‎русский • ‎中文(中国大陆)‎

Guia de Instalação: Chroot para dentro do Funtoo

Install Guide, Chapter 9 < Prev Next >

Para configurar seu sistema Funtoo Linux, precisamos "entrar" nele antes de inicializar. Se você estiver usando o LiveCD do Funtoo Linux, isso pode ser feito facilmente com o comando fchroot:

root # fchroot /mnt/funtoo /bin/bash --login
fchroot #

O comando fchroot cuidará de todas as etapas necessárias para entrar em seu novo sistema Funtoo Linux, bem como limpar as coisas quando você sair do fchroot digitando exit ou ctrl-D.

Se você estiver usando outro Live CD ou mídia USB para instalar o Gentoo, você pode chroot manualmente usando o seguinte conjunto de comandos:

root # cd /mnt/funtoo
root # mount --rbind /proc proc
root # mount --rbind /sys sys
root # mount --rbind /dev dev
root # cp /etc/resolv.conf /mnt/funtoo/etc/
root # # chroot . /bin/su --login
chroot #
   Note
Para usuários de live CDs com kernels de 64 bits instalando sistemas de 32 bits: Alguns softwares podem usar  uname -r para verificar se o sistema é de 32 ou 64 bits. Você pode querer anexar linux32 ao comando chroot como uma solução alternativa, mas geralmente não é necessário.
   Important

Se você receber o erro " chroot: falha ao executar o comando`/bin/bash': erro de formato Exec", é mais provável que esse erro ocorreu porque você está executando um kernel de 32 bits e tentando execute código de 64 bits. Certifique-se de ter selecionado o tipo apropriado de kernel ao inicializar seu live CD.

Teste a resolução de nomes da Internet de dentro do chroot:

chroot # ping -c 5 google.com

Se o comando ping não funcionar consulte o arquivo /etc/resolv.conf e defina o endereço IP de um servidor de nomes DNS que possa ser alcançado a partir de seu computador e sua rede. Utilize nameserver e defina esse valor. Um valor seguro para DNS IPV4 é 8.8.8.8, para IPV6 use o valor 2001:4860:4860::8888 ambos são servidores DNS públicos do Google. Mais tarde esse valor pode ser alterado manualmente ou automaticamente através de DHCP.

Parabéns! Agora você está dentro da instalação do Funtoo Linux. Agora é hora de deixar seu Funtoo Linux devidamente configurado, a fim de que o mesmo possa iniciar com sucesso, sem nenhuma assistência manual, quando o computador for reiniciado.

Install Guide, Chapter 9 < Prev Next >