Difference between revisions of "Install/Finishing/pt-br"

From Funtoo
Jump to navigation Jump to search
(Created page with "Deixe o ambiente chroot, altere o diretório atual para /mnt, desmonte suas partições do Funtoo e reinicialize. <console> (chroot) # ##i##exit # ##i##cd /mnt # ##i##umount -...")
(Updating to match new version of source page)
(36 intermediate revisions by 2 users not shown)
Line 7: Line 7:
{{InstallNavigation|num=16|prev=Network|next=Profiles}}</noinclude>
{{InstallNavigation|num=16|prev=Network|next=Profiles}}</noinclude>


==== Defina a senha do superusuário ====
=== Defina a senha do administrador (root)  ===
É imperativo que você defina sua senha de root antes de reinicializar para que você possa efetuar login.
É imperativo que você defina a senha do administrador antes de reiniciar o sistema, só assim será possível realizar o processo de login.
{{console|body=
{{console|body=
(chroot) # ##i##passwd
%chroot% ##i##passwd
New password: ##i##**********
Retype new password: ##i##**********
passwd: password updated successfully
}}
}}


===Reiniciando seu sistema ===
=== Crie um Usuário Comum ===


Também é uma boa ideia criar um usuário comum para uso diário. Se você estiver usando o GNOME, isso é um requisito, pois você não pode fazer login no GDM (GNOME Display Manager) como root. Isso pode ser feito da seguinte maneira:
{{console|body=
%chroot% ##i##useradd -m drobbins
}}
Você provavelmente também desejará adicionar seu usuário principal a um ou mais grupos suplementares. Aqui está uma lista de grupos importantes e seus efeitos:
{{TableStart}}
{{2ColHead|Grupo|Descrição}}
{{2Col|{{c|wheel}}|Permite o usuário fazer o comando '{{c|su}}' para se tornar o root. Recomendado para o usuário principal para facilitar tarefas de manutenção. O comando {{c|sudo}} também pode ser utilizado para isso.}}
{{2Col|{{c|audio}}|Permite ao um usuário comum acesso aos dispositivos de áudio. Requerido para usar com ALSA; de outro modo é opcional.}}
{{2Col|{{c|video}}|Permite ao um usuário comum acesso aos dispositivos de vídeo. Requerido por certos drivers de vídeo para funcionar e por câmeras (webcams).}}
{{2Col|{{c|plugdev}}|Permite ao usuário comum acesso a diversos dispositivos removíveis. Permite adicionar uma rede Wi-fi no GNOME sem usar a senha do root. Recomendado para usuários do perfil desktop.}}
{{2Col|{{c|portage}}|Permite autorizar o uso do Portage a um usuário comum. Recomendado.}}
{{TableEnd}}
Para adicionar um usuário a múltiplos grupos, utilize o comando {{c|usermod}}, especificando a lista completa desstes grupos.
{{console|body=
%chroot% ##i##usermod -G wheel,audio,video,plugdev,portage drobbins
}}
Assim como na sua conta root, não esqueça de definir uma senha:
{{console|body=
%chroot% ##i##passwd drobbins
New password: ##i##**********
Retype new password: ##i##**********
passwd: password updated successfully
}}
===Instale um Gerador de Entropia ===
O kernel do Linux usa várias fontes, como a entrada do usuário para gerar entropia, que por sua vez é usada para gerar números aleatórios. As comunicações criptografadas podem usar muita entropia, e geralmente a quantidade de entropia gerada pelo seu sistema não será suficiente. Isso geralmente é um problema nos sistemas de servidor headless, que também pode incluir sistemas ARM, como o Raspberry Pi, e pode resultar em conexões ssh mais lentas do que o normal, entre outros problemas.
Para compensar isso, um gerador de entropia no espaço do usuário pode ser ativado e ativado no momento da inicialização. Usaremos {{c|haveged}} neste exemplo, embora outros estejam disponíveis, como o {{c|rng-tools}}.
{{console|body=
%chroot% ##i##emerge haveged
%chroot% ##i##rc-update add haveged default
}}
O Haveged agora será iniciado na inicialização e aumentará o pool de entropia do kernel do Linux.
=== Reinicie seu sistema ===
<div class="mw-translate-fuzzy">
Agora é a hora de deixar o ambiente chroot, desmontar partições e arquivos do Funtoo Linux e reiniciar seu computador. Quando você reiniciar, o gerenciador de inicialização GRUB será iniciado, carregará o kernel Linux e o initramfs, e seu sistema começará a inicialização.
Agora é a hora de deixar o ambiente chroot, desmontar partições e arquivos do Funtoo Linux e reiniciar seu computador. Quando você reiniciar, o gerenciador de inicialização GRUB será iniciado, carregará o kernel Linux e o initramfs, e seu sistema começará a inicialização.
</div>


Deixe o ambiente chroot, altere o diretório atual para /mnt, desmonte suas partições do Funtoo e reinicialize.
<div class="mw-translate-fuzzy">
<console>
Deixe o chroot, altere o diretório para /mnt, desmonte as partições do Funtoo e reinicie.
(chroot) # ##i##exit
{{console|body=
%chroot% ##i##exit
# ##i##cd /mnt
# ##i##cd /mnt
# ##i##umount -lR funtoo
# ##i##umount -lR funtoo
# ##i##reboot
# ##i##reboot
</console>
}}
</div>
 
<div lang="en" dir="ltr" class="mw-content-ltr">
If you used manual chroot steps, you can use the following sequence of commands prepare to restart:
{{console|body=
%chroot% ##i##exit
# ##i##cd /mnt
# ##i##umount -lR funtoo
}}
</div>


{{fancynote|System Rescue CD will gracefully unmount your new Funtoo filesystems as part of its normal shutdown sequence.}}
<div lang="en" dir="ltr" class="mw-content-ltr">
Now, you are ready to reboot into Funtoo:
{{console|body=
# ##i##reboot
}}
</div>


You should now see your system reboot, the GRUB boot loader appear for a few seconds, and then see the Linux kernel and initramfs loading. After this, you should see Funtoo Linux itself start to boot, and you should be greeted with a <code>login:</code> prompt. Funtoo Linux has been successfully installed!
Agora você deve ver a reinicialização do sistema, o carregador de inicialização GRUB aparecer por alguns segundos e, em seguida, ver o carregamento do kernel Linux e do initramfs. Depois disso, você deverá ver o próprio Funtoo Linux iniciar o boot, e você deverá ser saudado com um prompt de <code>login</code>. O Funtoo Linux foi instalado com sucesso!
<noinclude>{{InstallNavigation|num=16|prev=Network|next=Profiles|align=right}}</noinclude>

Revision as of 04:57, June 23, 2022

Other languages:
English • ‎español • ‎português do Brasil • ‎русский • ‎中文(中国大陆)‎

Guia de Instalação: Concluindo

Install Guide, Chapter 16 < Prev Next >

Defina a senha do administrador (root)

É imperativo que você defina a senha do administrador antes de reiniciar o sistema, só assim será possível realizar o processo de login.

chroot # passwd
New password: **********
Retype new password: **********
passwd: password updated successfully

Crie um Usuário Comum

Também é uma boa ideia criar um usuário comum para uso diário. Se você estiver usando o GNOME, isso é um requisito, pois você não pode fazer login no GDM (GNOME Display Manager) como root. Isso pode ser feito da seguinte maneira:

chroot # useradd -m drobbins

Você provavelmente também desejará adicionar seu usuário principal a um ou mais grupos suplementares. Aqui está uma lista de grupos importantes e seus efeitos:

GrupoDescrição
wheelPermite o usuário fazer o comando 'su' para se tornar o root. Recomendado para o usuário principal para facilitar tarefas de manutenção. O comando sudo também pode ser utilizado para isso.
audioPermite ao um usuário comum acesso aos dispositivos de áudio. Requerido para usar com ALSA; de outro modo é opcional.
videoPermite ao um usuário comum acesso aos dispositivos de vídeo. Requerido por certos drivers de vídeo para funcionar e por câmeras (webcams).
plugdevPermite ao usuário comum acesso a diversos dispositivos removíveis. Permite adicionar uma rede Wi-fi no GNOME sem usar a senha do root. Recomendado para usuários do perfil desktop.
portagePermite autorizar o uso do Portage a um usuário comum. Recomendado.

Para adicionar um usuário a múltiplos grupos, utilize o comando usermod, especificando a lista completa desstes grupos.

chroot # usermod -G wheel,audio,video,plugdev,portage drobbins

Assim como na sua conta root, não esqueça de definir uma senha:

chroot # passwd drobbins
New password: **********
Retype new password: **********
passwd: password updated successfully

Instale um Gerador de Entropia

O kernel do Linux usa várias fontes, como a entrada do usuário para gerar entropia, que por sua vez é usada para gerar números aleatórios. As comunicações criptografadas podem usar muita entropia, e geralmente a quantidade de entropia gerada pelo seu sistema não será suficiente. Isso geralmente é um problema nos sistemas de servidor headless, que também pode incluir sistemas ARM, como o Raspberry Pi, e pode resultar em conexões ssh mais lentas do que o normal, entre outros problemas.

Para compensar isso, um gerador de entropia no espaço do usuário pode ser ativado e ativado no momento da inicialização. Usaremos haveged neste exemplo, embora outros estejam disponíveis, como o rng-tools.

chroot # emerge haveged
chroot # rc-update add haveged default

O Haveged agora será iniciado na inicialização e aumentará o pool de entropia do kernel do Linux.

Reinicie seu sistema

Agora é a hora de deixar o ambiente chroot, desmontar partições e arquivos do Funtoo Linux e reiniciar seu computador. Quando você reiniciar, o gerenciador de inicialização GRUB será iniciado, carregará o kernel Linux e o initramfs, e seu sistema começará a inicialização.

Deixe o chroot, altere o diretório para /mnt, desmonte as partições do Funtoo e reinicie.

chroot # exit
root # cd /mnt
root # umount -lR funtoo
root # reboot

If you used manual chroot steps, you can use the following sequence of commands prepare to restart:

chroot # exit
root # cd /mnt
root # umount -lR funtoo

Now, you are ready to reboot into Funtoo:

root # reboot

Agora você deve ver a reinicialização do sistema, o carregador de inicialização GRUB aparecer por alguns segundos e, em seguida, ver o carregamento do kernel Linux e do initramfs. Depois disso, você deverá ver o próprio Funtoo Linux iniciar o boot, e você deverá ser saudado com um prompt de login. O Funtoo Linux foi instalado com sucesso!

Install Guide, Chapter 16 < Prev Next >