Difference between revisions of "Install/Finishing/pt-br"

From Funtoo
Jump to navigation Jump to search
(Updating to match new version of source page)
(Updating to match new version of source page)
(18 intermediate revisions by 2 users not shown)
Line 28: Line 28:
{{TableStart}}
{{TableStart}}
{{2ColHead|Grupo|Descrição}}
{{2ColHead|Grupo|Descrição}}
{{2Col|{{c|wheel}}|Permite ao usuário comum se tornar o administrador usando o comando {{c|su}} e a senha do root. Recomendado a conta de usuário responsável pela manutenção do sistema, essa permissão também é válida para o comando {{c|sudo}}.}}
{{2Col|{{c|wheel}}|Permite o usuário fazer o comando '{{c|su}}' para se tornar o root. Recomendado para o usuário principal para facilitar tarefas de manutenção. O comando {{c|sudo}} também pode ser utilizado para isso.}}
{{2Col|{{c|audio}}|Permite ao usuário ter acesso aos dispositivos de áudio. Requerido se estiver utilizando o ALSA; de outro modo é opcional.}}
{{2Col|{{c|audio}}|Permite ao um usuário comum acesso aos dispositivos de áudio. Requerido para usar com ALSA; de outro modo é opcional.}}
{{2Col|{{c|plugdev}}|Permite ao usuário trabalhar com vários dispositivos removíveis. Permite adicionar uma rede Wi-Fi na configuração do GNOME sem usar a senha de administrador. Recomendado para usuários que utilizam a interface gráfica em uma estação de trabalho.}}
{{2Col|{{c|video}}|Permite ao um usuário comum acesso aos dispositivos de vídeo. Requerido por certos drivers de vídeo para funcionar e por câmeras (webcams).}}
{{2Col|{{c|portage}}|Permite o uso estendido do Portage como usuário regular. Recomendado.}}
{{2Col|{{c|plugdev}}|Permite ao usuário comum acesso a diversos dispositivos removíveis. Permite adicionar uma rede Wi-fi no GNOME sem usar a senha do root. Recomendado para usuários do perfil desktop.}}
{{2Col|{{c|portage}}|Permite autorizar o uso do Portage a um usuário comum. Recomendado.}}
{{TableEnd}}
{{TableEnd}}


Para adicionar um usuário a múltiplos grupos, utilize o comando {{c|usermod}}, especificando a lista completa desstes grupos.
Para adicionar um usuário a múltiplos grupos, utilize o comando {{c|usermod}}, especificando a lista completa desstes grupos.


<div class="mw-translate-fuzzy">
{{console|body=
{{console|body=
%chroot% ##i##usermod -g wheel,audio,plugdev,portage drobbins
%chroot% ##i##usermod -G wheel,audio,video,plugdev,portage drobbins
}}
}}
</div>


Assim como na sua conta root, não esqueça de definir uma senha:
Assim como na sua conta root, não esqueça de definir uma senha:
Line 51: Line 50:
}}
}}


===Install an Entropy Generator ===
===Instale um Gerador de Entropia ===


The Linux kernel uses various sources such as user input to generate entropy, which is in turn used for generating random numbers. Encrypted communications can use a lot of entropy, and often the amount of entropy generated by your system will not be sufficient. This is commonly an issue on headless server systems, which can also include ARM systems such as Raspberry Pi, and can result in slower than normal ssh connections among other issues.
O kernel do Linux usa várias fontes, como a entrada do usuário para gerar entropia, que por sua vez é usada para gerar números aleatórios. As comunicações criptografadas podem usar muita entropia, e geralmente a quantidade de entropia gerada pelo seu sistema não será suficiente. Isso geralmente é um problema nos sistemas de servidor headless, que também pode incluir sistemas ARM, como o Raspberry Pi, e pode resultar em conexões ssh mais lentas do que o normal, entre outros problemas.


To compensate for this, a user-space entropy generator can be emerged and enabled at boot time. We will use {{c|haveged}} in this example, although others are available, such as {{c|rng-tools}}.
Para compensar isso, um gerador de entropia no espaço do usuário pode ser ativado e ativado no momento da inicialização. Usaremos {{c|haveged}} neste exemplo, embora outros estejam disponíveis, como o {{c|rng-tools}}.


{{console|body=
{{console|body=
Line 62: Line 61:
}}
}}


Haveged will now start at boot and will augment the Linux kernel's entropy pool.
O Haveged agora será iniciado na inicialização e aumentará o pool de entropia do kernel do Linux.


===Reiniciando seu sistema ===
=== Reinicie seu sistema ===


<div class="mw-translate-fuzzy">
Agora é a hora de deixar o ambiente chroot, desmontar partições e arquivos do Funtoo Linux e reiniciar seu computador. Quando você reiniciar, o gerenciador de inicialização GRUB será iniciado, carregará o kernel Linux e o initramfs, e seu sistema começará a inicialização.
Agora é a hora de deixar o ambiente chroot, desmontar partições e arquivos do Funtoo Linux e reiniciar seu computador. Quando você reiniciar, o gerenciador de inicialização GRUB será iniciado, carregará o kernel Linux e o initramfs, e seu sistema começará a inicialização.
</div>


<div class="mw-translate-fuzzy">
<div class="mw-translate-fuzzy">
Deixe o ambiente de chroot, altere o diretório para / mnt, desmonte as partições do Funtoo e reinicie.
Deixe o chroot, altere o diretório para /mnt, desmonte as partições do Funtoo e reinicie.
<console>
{{console|body=
%chroot% ##i##exit
%chroot% ##i##exit
# ##i##cd /mnt
# ##i##cd /mnt
# ##i##umount -lR funtoo
# ##i##umount -lR funtoo
# ##i##reboot
# ##i##reboot
</console>
}}
</div>
</div>


<div class="mw-translate-fuzzy">
<div lang="en" dir="ltr" class="mw-content-ltr">
{{fancynote| SystemRescueCD está DEPRECIADO! Não considere esse aviso!}}
If you used manual chroot steps, you can use the following sequence of commands prepare to restart:
{{console|body=
%chroot% ##i##exit
# ##i##cd /mnt
# ##i##umount -lR funtoo
}}
</div>
 
<div lang="en" dir="ltr" class="mw-content-ltr">
Now, you are ready to reboot into Funtoo:
{{console|body=
# ##i##reboot
}}
</div>
</div>


Agora você deve ver a reinicialização do sistema, o carregador de inicialização GRUB aparecer por alguns segundos e, em seguida, ver o carregamento do kernel Linux e do initramfs. Depois disso, você deverá ver o próprio Funtoo Linux iniciar o boot, e você deverá ser saudado com um prompt de <code>login</code>. O Funtoo Linux foi instalado com sucesso!
Agora você deve ver a reinicialização do sistema, o carregador de inicialização GRUB aparecer por alguns segundos e, em seguida, ver o carregamento do kernel Linux e do initramfs. Depois disso, você deverá ver o próprio Funtoo Linux iniciar o boot, e você deverá ser saudado com um prompt de <code>login</code>. O Funtoo Linux foi instalado com sucesso!
<noinclude>{{InstallNavigation|num=16|prev=Network|next=Profiles|align=right}}</noinclude>
<noinclude>{{InstallNavigation|num=16|prev=Network|next=Profiles|align=right}}</noinclude>

Revision as of 04:57, June 23, 2022

Other languages:
English • ‎español • ‎português do Brasil • ‎русский • ‎中文(中国大陆)‎

Guia de Instalação: Concluindo

Install Guide, Chapter 16 < Prev Next >

Defina a senha do administrador (root)

É imperativo que você defina a senha do administrador antes de reiniciar o sistema, só assim será possível realizar o processo de login.

chroot # passwd
New password: **********
Retype new password: **********
passwd: password updated successfully

Crie um Usuário Comum

Também é uma boa ideia criar um usuário comum para uso diário. Se você estiver usando o GNOME, isso é um requisito, pois você não pode fazer login no GDM (GNOME Display Manager) como root. Isso pode ser feito da seguinte maneira:

chroot # useradd -m drobbins

Você provavelmente também desejará adicionar seu usuário principal a um ou mais grupos suplementares. Aqui está uma lista de grupos importantes e seus efeitos:

GrupoDescrição
wheelPermite o usuário fazer o comando 'su' para se tornar o root. Recomendado para o usuário principal para facilitar tarefas de manutenção. O comando sudo também pode ser utilizado para isso.
audioPermite ao um usuário comum acesso aos dispositivos de áudio. Requerido para usar com ALSA; de outro modo é opcional.
videoPermite ao um usuário comum acesso aos dispositivos de vídeo. Requerido por certos drivers de vídeo para funcionar e por câmeras (webcams).
plugdevPermite ao usuário comum acesso a diversos dispositivos removíveis. Permite adicionar uma rede Wi-fi no GNOME sem usar a senha do root. Recomendado para usuários do perfil desktop.
portagePermite autorizar o uso do Portage a um usuário comum. Recomendado.

Para adicionar um usuário a múltiplos grupos, utilize o comando usermod, especificando a lista completa desstes grupos.

chroot # usermod -G wheel,audio,video,plugdev,portage drobbins

Assim como na sua conta root, não esqueça de definir uma senha:

chroot # passwd drobbins
New password: **********
Retype new password: **********
passwd: password updated successfully

Instale um Gerador de Entropia

O kernel do Linux usa várias fontes, como a entrada do usuário para gerar entropia, que por sua vez é usada para gerar números aleatórios. As comunicações criptografadas podem usar muita entropia, e geralmente a quantidade de entropia gerada pelo seu sistema não será suficiente. Isso geralmente é um problema nos sistemas de servidor headless, que também pode incluir sistemas ARM, como o Raspberry Pi, e pode resultar em conexões ssh mais lentas do que o normal, entre outros problemas.

Para compensar isso, um gerador de entropia no espaço do usuário pode ser ativado e ativado no momento da inicialização. Usaremos haveged neste exemplo, embora outros estejam disponíveis, como o rng-tools.

chroot # emerge haveged
chroot # rc-update add haveged default

O Haveged agora será iniciado na inicialização e aumentará o pool de entropia do kernel do Linux.

Reinicie seu sistema

Agora é a hora de deixar o ambiente chroot, desmontar partições e arquivos do Funtoo Linux e reiniciar seu computador. Quando você reiniciar, o gerenciador de inicialização GRUB será iniciado, carregará o kernel Linux e o initramfs, e seu sistema começará a inicialização.

Deixe o chroot, altere o diretório para /mnt, desmonte as partições do Funtoo e reinicie.

chroot # exit
root # cd /mnt
root # umount -lR funtoo
root # reboot

If you used manual chroot steps, you can use the following sequence of commands prepare to restart:

chroot # exit
root # cd /mnt
root # umount -lR funtoo

Now, you are ready to reboot into Funtoo:

root # reboot

Agora você deve ver a reinicialização do sistema, o carregador de inicialização GRUB aparecer por alguns segundos e, em seguida, ver o carregamento do kernel Linux e do initramfs. Depois disso, você deverá ver o próprio Funtoo Linux iniciar o boot, e você deverá ser saudado com um prompt de login. O Funtoo Linux foi instalado com sucesso!

Install Guide, Chapter 16 < Prev Next >